Na noite desta terça-feira (30/6), o Gabinete Militar do Governador, por meio da Defesa Civil de Minas Gerais, enviou três equipes a Itabirito para conduzir a evacuação de moradores da zona rural do município e também de Ouro Preto. 

A evacuação é uma medida preventiva de segurança, devido à ampliação da Zona de Autossalvamento (ZAS) das barragens Forquilha I, II, III e IV, do Complexo de Fábrica da Vale.

O aumento dos limites da ZAS é resultado do Termo de Compromisso (TC) firmado entre o Governo de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Vale para a revisão do dam break dessas barragens. O novo estudo passou a considerar um cenário extremo de rompimento das quatro estruturas ao mesmo tempo e segue as diretrizes previstas no TC assinado com o MPMG.  

A Defesa Civil, com o apoio da Vale, vai conduzir a realocação das famílias na manhã desta quarta-feira (1/7), de forma planejada e respeitando as orientações dos órgãos de saúde devido à pandemia da Covid-19.

As famílias serão encaminhadas para hotéis e, posteriormente, para moradias temporárias com aluguel social custeado pela empresa. Os animais também serão resgatados e acolhidos na fazenda administrada pela Vale na região. 

Outras 11 famílias já haviam sido realocadas em 2019, em virtude da subida de nível de alerta das Forquilhas I e III. 

Ressaltamos que a operação é uma medida preventiva. Não houve, nos últimos meses, alteração nos dados técnicos das estruturas das barragens.

Nota oficial